Roda Rítmica


RODA RÍTMICA

Quanto menor a criança, mais ritmo diário ela deve ter. As rotinas do dormir e acordar, das refeições, do brincar dentro e fora, dos hábitos saudáveis trarão a ela não só saúde e calma, mas ao longo do seu crescimento ela adquirirá confiança , segurança. As rodas rítmicas que acompanham as épocas são elaboradas para que as crianças vivenciem e trabalhem imaginativamente vários aspectos. Podemos citar entre eles:

A fantasia;

  • A aquisição da espacialidade;
  • A lateralidade;
  • O canto;
  • O gesto;
  • O falar correto;
  • A geografia corporal;
  • A sequenciação de uma história com movimentos.

O desenrolar de uma pequena história criada pela professora é permeado pelas músicas, movimentos e gestos que trabalham estes aspectos citados acima.

A professora “Faz” e as crianças instintivamente imitam. Várias dificuldades crescentes no movimento, vão sendo elaboradas e a professora pode observar especialmente entre os mais velhos, qual a capacidade de imitação, de elaboração, de espelhamento ou outras capacidades que serão de importante aquisição para suas idades.

A criança que se desenvolve de forma saudável terá plena capacidade de – por volta dos 6 anos – executar tudo que se propõe na roda rítmica.

Além disto, a roda rítmica sempre trabalha contração e expansão, assim como da agitação à calma.

Todo este trabalho de composição de uma roda rítmica é discutido e estudado nas reuniões semanais do corpo docente.